sexta-feira, 11 de dezembro de 2009

Mil Vezes


Minha vida

Vida minha

Idas e vindas

Idas e voltas

Vindas infindas

Horas vagas

Minutos tortos

E no vai e vem dos dias

Algumas vezes te encontro

Outras te perco

mil vezes te espero...

 

 

Mas confesso que um dia

no vai e vem da vida

Se eu pudesse trocaria

esse “de vez em quando”

pelo sempre, a cada dia…

Claude Bloc

 

 

Um comentário:

JATeixeira disse...

ua sensibilidade é tocante,contagiante...

ela vai além das palavras evocadas e impressas.

Ela faz calar "nel'anima" a própria emoção contida , que nem as lágrimas ou a dor silente permite-se extravasar.

De confissão em confissão,derrama-se no peito “aquela dor que não tem jeito” que não sufoca...

É abafada ,como um suspiro profundo e plangente que acompanha ad infinitum !

JAT