sexta-feira, 17 de junho de 2016

A Agenda








Documentário interessante que denuncia o modelo de Organização que está por trás dos novos “Ismos”,como “ambientalismo” que substitui toda a lógica,apontando para o caminho que eles apregoa e querem que vejamos, como o único certo a ser seguido.Apoiado por dados falsos e adulterados eles usam os “idiotas úteis” para disseminá-la na sociedade  e como diz Burke “o bem silencia diante do mal que vocifera”.Estão minado a sociedade com um modelo que muda de nome,como um camaleão muda de cor  para se adaptar a nova condição e arregimentar mais adeptos.Seja em multiculturalismo,sejam entre a infiltração nas escolas com os seus livros que conscurparm contra o modelo de educação tradicional e assumem cada vez mais e em idade mais tenra  os nossos jovens e as nossas crianças, minando a educação familiar de maneira sutil e impondo  a sua agenda. 


É um documentário interessante que nos falam da escola de franckfurt e do fabianismo e do gramscismo  que reina nas nossas universidades ,imprensa ,etc.Visa implodir a família,a sociedade de  dentro para fora.Isto é,nós mesmos nos encarregaremos de destruir o modelo que ajudamos a fundar e que somos parte dele.
E eles não estão unicamente lá, distantes,e nós aqui estamos imunes,não nada disso ,eles estão também aqui em terras tupiniquins.O Fernando Henrique é um dos lideres  do fabianismo no Brasil(http://mudancaedivergencia.blogspot.com.br/2015/01/o-socialismo-fabiano-de-fhc-e-o.html)


Mas ,particularmente,acreditamos que ambos os sistemas não passam de bode expiatório para justificar tal modelo dicotômico,bi-polar, de algo muito mais grandioso que é inacessível a nossa compreensão e está por trás de tudo isto.Toda essa distensão ou briga é uma mera distração,funciona como máscara que ilude os nossos sentidos para esconder a verdadeira monstruosidade que reveste as reais intenções.É uma grande jogo em uma tabuleiro que a humanidade somos as peças.

Enquanto uns estão fantasiados de democracia, o outro está travestido de socialismo.Mas,nenhum ou o que representam, é o pomo da discórdia ou o real objetivo da disputa.São todos meras marionetes dedilhadas por esses cordões invisíveis aos quais estamos todos presos,conscientes ou não dessa situação.Os que nos dedilham,que arremessam os dados e fazem as suas apostam sabem o que fazem.Tem arruinado civilizações e impérios,destruídos líderes.Vejam os exemplo da história.Onde estão os impérios famosos que lideravam o mundo? Incólumes?.Persas,babilônios,macedônios,romanos???Ou onde estão o legado deixado por esses?Gengis-Khan,Alexandre,César ou Ptolomeus???
Não passam de poeira mas o trajeto da história ou os seus propósitos continua em sua marcha...O que motivou a ascensão,quem sabe favoreceu a queda.

A Elite Oculta “Shadow Elite”: é o título do livro de Janine Wedel, que trata da ação dos grupos poderosos que movem as peças nesse imenso tabuleiro,onde todos somos peões, segundo a nossa importância e aptidão
Janine Wedel argumenta no livro que um grupo de elites corrompidas está destruindo os princípios que definem estados modernos, mercados livres e a própria democracia.
É preciso que não refutemos ou desprezemos simplesmente muitas denúncias por crer que elas são inverossímeis ,é preciso ver os indícios ,levantar suspeitas e observar que muitas vezes a presença de fumaça por denunciar grandes incêndios ...O que importa não são os caminhos que a esquerda aponta ou que a direita pavimenta,em todos eles existem coisas boas e ruins ,o que importa de fato são aqueles caminhos sobre os quais recaem as nossas escolhas para um mundo melhor.

 JATeixeira


Shadow Elite: Do You Know Whose Agenda You’re Being Sold?
http://www.huffingtonpost.com/janine-r-wedel/shadow-elite-do-you-know_b_430998.html


terça-feira, 7 de junho de 2016

A Gralha e as Nulidades



A glória é transitória e mais notadamente aquela indevida...



Gloria eius stercus et vermis est; hodie extollitur, et cras non invenietur



Gralha, todos a conhecemos, é aquela ave de canto horrendo,mas que de fato não canta, ela apenas emite um grasnado rouco e desagradável ,um mero ruído desafinado e incômodo que não cativa muito apreciadores .A frequência dessa emissão sonora ,e que poderia ser um canto,  fere  ouvidos cautos.

Pois bem, podemos comparar as distorções  da musica e harmonia atual que permeia o rádio,a TV e as escolhas equivocadas dessa orfandade de talentos a um bando de gralhas que grasnam ao invés de cantar,emitem sons dissonantes ou ruídos de acordes repetitivos e ensurdecedoras que ferem os tímpanos e agride o bom senso;som abjeto e objeto de repulsa, só tolerado pela ausência de oportunidades aos verdadeiros talentos que teimam em continuar  existindo embora esquecidos ou preteridos,pois as escolhas param  diante dessa trupe vulgar e acéfala, seguidos por legiões de  cópias amorfas.




Aqui, o talento é suplantado e esquecido e enquanto essas bestas ruidosas,que quanto mais vociferam e ruídos fazem, mais arregimentam seguidores e geram dividendos para engordar os seus financistas,ávidos por lucros, não importa a que preço,acabam presos na própria teia que criaram.Eles enterram ou desprezam os verdadeiros talentos,por serem sabedores de que aqueles que pensam, são difíceis de serem manipulados ou enganados,por isso eles dão todas as oportunidades àqueles que não as merecem; nesses não sentem  concorrência ou medo, eles sabem que essas bestas se satisfazem com uma mera “bolsa”,migalhas que as cativam e as tornam cegas e subservientes.Enquanto os raros talentos não se curvam a essa soberba ou sorvem dessa taça amarga do amanhã ,ou ávidas se inebriam com o sobejo que esses doam com desdém e escoam do esgoto dessa licenciosidade comprometida .Em suas defesas existem a adoção imoral de leis que protegem o vazio de seus talentos ,onde só muletas sem escrúpulos ,ancoradas numa lei parasita, lhes impedem de ruir.Esses não acreditam que mesmo pequena, a chama do verdadeiro talento brilha na escuridão e dela se desprende,se destaca,enquanto eles ,as próprias trevas  se igualam e se consomem em si mesma num ato vulgar de uma promiscuidade assistida e que resulta num parto microcéfalo e autofágico.
E dessa forma são a causa e o efeito do seu próprio fracasso,sucesso meteórico da véspera, ruído abafado, como bombinha de salão, no dia seguinte que se segue ao sucesso,que abafa e consome o seu próprio estertor

Mas,voltando as gralhas,elas têm um hábito: enterrar as sementes ,os pinhões,para guardar somente para si, por puro egoísmo,mas mesmo assim elas são de alguma utilidade e nos presta algum serviço,pois  como se acredita que ao enterrar as sementes da pinha, para comer depois, essa acaba germinado e favorece o crescimento de  uma nova árvore:o pinheiro ou a Aracauria angustifólia.Mas,a dona gralha não faz isso porque é boazinha,não é por ser amiga do homem que  ela enterra essas  sementes e dessa forma procura refazer a floresta da abundância,antes da sanha madeireira tê-la devastado.Não,ela faz isso por puro egoísmo,para que as outras galhas não se alimentem dessas sementes,elas as quer só para si.Por isso elas enterra:
-“Já que não posso comer todos,eu as escondo,pois não gosto de concorrência  das outras gralhas,elas não as merecem.Se eu deixasse os pinhões que não posso comer para as outras,se elas se alimentarem também, elas vão crescer e haverá mais disputa,menos sobrará para mim,se assim eu agisse eu estaria alimentando um concorrente para a minha comida,alimentando um inimigo.”

Da mesma forma, e na contra-mão da razão, esses que alimentam e afagam as gralhas humanas, aos que constroem a passarela do seu lucro fácil, sucesso que não passa de pavimento para um picadeiro de circo,que quando cessam as palmas,cai a lona vem o esquecimento nessa cadeia milenar que tem sepultado os homens de pouca virtude.Pois ninguém faz mais mal do que a si próprio,é como diz o poeta”-o beijo é véspera do escarro...”Quantos são descartados dessa glória transitória...,por ser indevida,então :Gloria eius stercus et vermis est.




Que nos perdoem as gralhas se tal comparação tem peso de um insulto,pois as infelicita...

JATeixeira

segunda-feira, 23 de maio de 2016

Gabriel Ortaça e o Politicamente Equivocado



Gabriel Ortaça Meu Canto

"Eu canto o dia que nasce,
eu canto o dia que morre,
eu canto a sanga que corre
a lua que mostra a face.
E se o mundo se acabasse
numa tragédia bravia,
assim mesmo eu cantaria:
um mundo nascendo doutro,
a indiada domando potro
e a bugra lavando a cria!"

Ao vermos e ouvirmos esse tipo de canto,desgarrado e livre que nos mostra e  demonstra que nem tudo tem maneia ou está perdido;ainda que pareça uma stampa pequena e desamparada nessa imensidão comprometida ,nos conforta e nos diz que ainda  resta uma esperança ,e essas são como pequenas tochas que ardem acesas, nesse mundo,não sendo intimidado com  os ventos contrários que quer extingui-la, que sopra e açoita essa intrepidez xucra, tentando em vão apagá-lo.Mas,o que nos dá a essa certeza, que por mais que tentem, não retirarão o brilho dos olhos  desses que vêem além dos que as retinas mostram,ou dos que abrem o peito e soltam esse tipo de canto nativo que vai na contra-mão dessa bestificação dos bretes da colonização moderna, nesse modelo serviçal e submisso à valores que ultrapassa o aramado das estâncias, de todos os rincões desse planeta paralisado.E muitas vezes,o que vemos  nos diz respeito, pois nos cosifica e nos empurram garganta abaixo, esse sabor acre que é  misturado a essa caricatura, em que foi transformado o homem urbano hodierno,que não tem mais ou abdica de si mesmo ou dos seus próprios valores ,para rezar em uma cartilha, ora ideológica rançosa e vermelha,em outros momentos se erguem num defesa patética de movimentos espúrios e comprometidos com princípios que não os seus.

Esse canto é um canto lançado em prol da própria liberdade de ser, e assim o  é, sem a necessidade de submeter-se aos chavões impostos por uma mea culpa, ao comer carne ou a ginetar livre pelos quatro cantos da terra,abençoado por Tupã. E nos incluímos entre esses que ousam cumprir as diferenças que nos geraram,não fomos feitos em estamparia fabril.Cada um é modelo único e não adianta o politicamente enganador querer nos impor amarras,não  adianta o governo tentar nos por um freio,pois até na borda do asfalto brota a mais teimosa semente, que não precisa de inspiração ou permissão para isso.

O Criador criou as suas criaturas sem precisar consultar os postulados seja esses Fabiano-gramicista, da esquerda embolorada, ou os caprichos da direita maquiavélica, que quer marcar a todos com um carimbo, pior do que eles receberam nos campos dos horrores  de todas as guerras.


Embora eles tentem,embora eles nos apontem outros caminhos delineados por esse dogmático movimento  do politicamente(correto) enganador,não exista lei humana  que revogue a lei natural de todas as coisas.Onde pau é pau,pedra é pedra.”Duas onças em uma furna uma é fêmea e outra é macho”,não é o nome que define essas diferenças ,como certas senhoras pretensiosas gostariam de alterar para o Onço e a onça,mas a prerrogativa presente vem desde a gênese do mundo
.Os modismos são temporários e não condiciona e nem se impõe sem o nosso consentimento,e mesmo a contra-gosto,pois gostaríamos de gritar aos quatro-ventos ,em alto e bom som, sem sentir intimidado ou ferindo o brio daqueles que abandonaram as características que FONTE que lhes concedeu,  moldou e modelou, e mesmo diante de todas as adversidades , silenciosamente murmuramos   como Galileu Galiei:”...E pur si muove !”
Por isso repito: aquele que liberta também será livre.É preciso não esquecer jamais ,mesmo que permissivo,atentar contra si mesmo. Non pecces tunc cum peccare impune licebit(Não peques, mesmo quando for permitido pecar impunemente.).ou  seja não abdiques de ti próprio ,dos teus princípios e virtudes em um caminho cego e torpe. O preço a pagar por essa libertinagem e permissividade orquestrada,  será muito alto,pois comprometes muito mais do que a tua "alma licenciosa "condenas os todos os que virão depois de ti.. 



JATeixeira

sexta-feira, 20 de maio de 2016

Psicologia da Direção





As posições de mãos no volante e o caráter do condutor

Figura 1. O condutor - um homem disciplinado e confiante.

Figura 2. O condutor não está muito seguro de si e todo o tempo pensa sobre os perigos que estão à espera dele.

Figura 3.  Ele é alegre e educado e sabe o que é lutar

Figura 4. A posição dos ponteiros indica a tenacidade e temeritade.

Figura 5. Este método de controle é extremamente característico de pessimistas.

Figura 6. A pose é típica do condutor arrogante.

Figura 7. O condutor – é um sonhador,

Figura 8., pessoa excitável e nervosa.

quinta-feira, 19 de maio de 2016

The Banker





Cada um já  se perguntou sobre o que está por trás da cortina financeira?

O problema…..
As ações do Banco, seus pontos de vista sobre o direito que eles têm de  controlar a vida de todos.
Devemos prestar atenção para o que está confuso sobre a situação financeira atual!
Isto é o que realmente está acontecendo!


The Banker
Hello, my name is Montague William 3rd
And what I will tell you may well sound absurd
But the less who believe it the better for me
For you see I’m in Banking and big industry

For many a year we have controlled your lives
While you all just struggle and suffer in strife
We created the things that you don’t really need
Your sports cars and Fashions and Plasma TV’s

I remember it clearly how all this begun
Family secrets from Father to Son
Inherited knowledge that gives me the edge
While you peasants, people lie sleeping at night in your beds

We control the money that controls your lives
Whilst you worship false idols and wouldn’t think twice
Of selling your souls for a place in the sun
These things that won’t matter when your time is done

But as long as they’re there to control the masses
I just sit back and consider my assets
Safe in the knowledge that I have it all
While you common people are losing your jobs

You see I just hold you in utter contempt
But the smile on my face well it makes me exempt
For I have the weapon of global TV
Which gives us connection and invites empathy

You would really believe that we look out for you
While we Bankers and Brokers are only a few
But if you saw that then you’d take back the power
Hence daily terrors to make you all cower

The Panics the crashes the wars and the illness
That keep you from finding your Spiritual Wholeness
We rig the game and we buy out both sides
To keep you enslaved in your pitiful lives

So go out and work as your body clock fades
And when it’s all over a few years from the grave
You’ll look back on all this and just then you’ll see
That your life was nothing, a mere fantasy

There are very few things that we don’t now control
To have Lawyers and Police Force was always a goal
Doing our bidding as you march on the street
But they never realise they’re only just sheep

For real power resides in the hands of a few
You voted for parties what more could you do
But what you don’t know is they’re one and the same
Old Gordon has passed good old David the reigns

And you’ll follow the leader who was put there by you
But your blood it runs red while our blood runs blue
But you simply don’t see its all part of the game
Another distraction like money and fame

Get ready for wars in the name of the free
Vaccinations for illness that will never be
The assault on your children’s impressionable minds
And a micro chipped world, you’ll put up no fight

Information suppression will keep you in toe
Depopulation of peasants was always our goal
But eugenics was not what we hoped it would be
Oh yes it was us that funded Nazis!

But as long as we own all the media too
What’s really happening does not concern you
So just go on watching your plasma TV
And the world will be run by the ones you can’t see

Written By Craig-James Moncur






The Banker 

Craig-James Moncur 

Meu nome é William Montague  III 
E o que vou dizer bem que pode parecer absurdo 
Mas ao menos que acredite,é o melhor para mim 
Para tu veres ... Eu estou na banco e na grande indústria 

Por muitos anos controlamos as suas vidas 
Enquanto todos apenas lutam e sofrem em contendas
Nós criamos as coisas que realmente não precisam 
Carros  esportivos,  modas, e TV de plasma 

Eu Lembro claramente como tudo isto começou
segredos de família de pai para filho
conhecimento herdado que me dá as margens
Enquanto os camponeses, as pessoas mentem para dormir à noite em suas camas

Nós controlamos o dinheiro que controla suas vidas 
Enquanto adoram falsos ídolos e não pensaria duas vezes 
Em vender as suas almas por um lugar ao sol 
Essas coisas que não importa de que  o tempo é feito 

Mas, enquanto eles estão lá para controlar as massas
eusento e considero os meus bens
Seguro no conhecimento que eu tenho tudo
Enquanto as pessoas comuns estão perdendo seus empregos

Tu vês ... Eu acabei de dizer, com total desprezo 
Mas o é sorriso em meu rosto que me  isenta 
Por que eu tenho a arma da TV mundial 
O que nos dá a conexão e convida empatia 

Tu realmente acreditas que nós olhamos para ti
Enquanto nós, banqueiros e corretores somos apenas alguns
Mas se tu pensas que tomarias o poder de volta
Promovemos diariamente terrores para que  todos se acovardem

Os pânicos, as falhas, as guerras, e as doenças 
Que o impedem de encontrar a sua integridade espiritual 
Nós fraudamos o jogo, e nós compramos ambos os lados 
Para mantê-los escravizados em suas vidas miseráveis 

Então, tu vais trabalhar e teu corpo se degrada com o relógio biológico
E quando tudo acabar daqui a alguns anos na sepultura
Tu vais olhar para trás e em tudo isso verá apenas
Que tua vida não era nada, uma mera fantasia...


Há muito poucas coisas que nós não controlamos
Ter Advogados e a policia  sempre foi uma meta
Comandál-lo ou dizer como dever andar  na rua
Mas  nunca percebem que são apenas ovelhas

O poder real reside nas mãos de poucos
Tu votaste para escolher,o  que mais  poderias fazer
Mas, o que você não sabe é que eles são idênticos
O velho Gordon passou bons tempos
no reinado do velho David

E tu vais seguir o líder colocado ali por ti
Mas, teu sangue corre vermelho, enquanto o nosso sangue corre azul
Mas tu simplesmente não ver a tua parte do jogo
Outra distração como dinheiro e fama

Prepare-se para guerras em nome dos livres
Vacinações para enfermidades que nunca existirão
O ataque às mentes impressionáveis dos teus filhos
E num mundo com microchips, tu não vais reagir e lutar

A supressão de informações irão mantê-lo subjugados
Despovoamento dos atrasados sempre foi a nossa meta
Mas, a eugenia não era o que nós esperávamos que seria
Oh sim, fomos nós que financiamos os nazistas !

Mas, enquanto nós também possuímos todos os meios de comunicação
O que está realmente acontecendo não te diz respeito
Então, basta ir em assistir a tua TV de plasma
E o mundo continuará sendo comandado por aqueles que tu não podes vês


sexta-feira, 13 de maio de 2016

O vendedor de Hot-Dog



Um homem que vivia as margens de uma grande rodovia não tinha rádio ou televisão,nem lia jornais mas sabia fazer um ótimo cachorro-quente e se orgulhava disso:ele dizia pra todos  que fazia e  vendia o melhor cachorro quente da região, feito com os melhor pão,com a melhor  salsicha e com o mais saboroso molho.


Ele começou a divulgar o seu negócio apregoavam,colava cartazes ,divulgava o seu produto e  oferecia aos passantes,aos turistas e os fregueses gostava e cada vez mais, parava mais gente e comprava e gostava e atraia mais gente, e assim foram aumentando as vendas e ele precisou comprar mais pão,mais salsicha,tomate,pimentão,cebola e contratou pessoas para ajudar  comprou mais mesas e cadeiras ,construiu uma área a maior,fez um parquinho  para crianças  brincarem e cada vez mais aumentava os clientes e as vendas e ele precisava fazer a contabilidade,controlar estoque,atender os entregadores,gerenciar as vendas,divulgar seu produto,estava ficando difícil .Então ele se lembrou de convidar o filho que morava na cidade grande ,que era estudado para vir ajudar nesse setor da organização.Ele escreveu para o filho fazendo a proposta e o filho veio visitá-lo


Quando o filho  chegou e viu aquela enorme quantidade de caminhões de entrega de pão salsichas refrigerantes,etc,etc Parecia uma grande feira.E a quantidade de pessoas fazendo compras e comendo ele se apavorou e disse :
- Pai,meu Deus, então você não ouve radio? Você não vê televisão? não lê  jornais?
Existe  uma grande e séria crise la fora, o mundo está em uma das suas piores crises. 
A situação do nosso País é muita crítica. Está tudo ruim. O país vai quebrar. O senhor não pode apregoar e comprar tanto e fazer tanta publicidade e cartazes,o Senhor vai quebrar porque o país e o mundo está em uma profunda crise sem previsão de melhora.
O  velho vendedor do melhor cachorro quente do mundo,depois de ouvir as considerações do sapiente filho Doutor, pensou:
- Bem, se meu filho é um doutor que estudou na melhor Faculdade, lê jornais, vê televisão , e acha isto, então ele pode estar com a razão!
E com medo de ser atingido pela crise, ele diminui todas as compras e  parou de apregoar sobre o seus cachorro,retirou as publicidades na estrada,recolheu as mesas e cadeiras,não cuidou mais do parque,nem mais varreu o lugar que logo parecia  abandonado
Muito deprimido pela noticia da crise já não oferecia o seu produto em voz alta. 
Tomadas essas sabias orientações do douto filho, as vendas começaram a despencar e assim foram caindo cada vez mais e o seu grande negócio de cachorro quente e o seu grande segredo em divulgar o seu produto, que antes atraia muita gente e gerava recursos,finalmente faliu .

E ele concluiu que o sábio filho vaticinou uma verdade irrefutável:
- Sabe ,filho, tu estavas certo,estamos vivendo de fato a crise que previste e me avistaste que viria ...:

Autor Desconhecido

Esse texto foi publicado originalmente em uma revista playboy de 1958.

Daqui:

Positive Inspirational Attitude Stories
The man who sold very good hot dogs
http://www.agiftofinspiration.com.au/stories/attitude/hotdogs.shtml

terça-feira, 10 de maio de 2016

Alma Gitana




Eros

Chris Spheeris (Χρήστος Σφυρής)
é um grego-americano compositor de música instrumental . Produtor, vocalista e multi-instrumentista. Nasceu em Milwaukee, Wisconsin-USA, Ele começou a escrever canções em sua guitarra quando adolescente. Em 1985, começou a compor para o cinema em colaboração com o cineasta Chip Duncan inclui a série de televisão Terras Mystic (Discovery Networks), num mundo justo (PBS) e a produção de sala de aula intitulada The Life & Death of Geleiras (Discovery Education).