terça-feira, 22 de abril de 2014

“ Dia da Terra” -Earth Day



A decisão de celebrar 22 de abril de cada ano na comemoração do“ Dia da Terra” (Earth Day).Tudo começou   44 anos atrás ,num tempo em cuja atenções para ecologia eram muito diferente de hoje.  1970 chegava após em série de protestos e contestações contra as esplosões de armas nucleares que fazia com fosse precipitado sobre o plaeneta uma chuva de material radioativo ,contra a difusão dos pesticidas Organos clorados e fosforados  de efeito residual, como diclorodifeniltricloroetano- DDT, e cujo efeitos nocivos tinha sido revelados pela cientista americana Rachel Carson; Momento em cuja a população mundial aumentava e reivindicava   melhores condições de vida  . 1970 chegava em meio a desastrosa guerra do Vietnam,na qual os Estados Unidos empregou a famoso agente laranja,desfolhante altamente destrutivo e com alto poder de toxidez e periculosidade .As grandes cidades encontravam-se aflitas com o trânsito congestionado e o ar poluído  ; O petróleo que vazavam dos navios ou os acidentes com o transporte e industriais provocavam danos irreversíveis  ao ser humano. A palavra  "ECOLOGIA" veio propor uma mudança de comportamento para sobrevivência do planeta; Com estas reivindicações os capus da universidades reuniam milhares de estudantes e professores  , como Barry Commoner e Paul Ehrlich, escritores que pregavam  uma nova ética  de vida  e comportamento para com ambiente em que vivemos . Dali nasceu a idéia de fixar 22 de abril de 1970  com a data de  uma grande manifestação internacional sobre o nome de “DIA DA TERRA”. Aquela primavera foi um grande momento de esperança; parecia que levantando a voz, fosse possível  obter cidades mais saudáveis, campos mais férteis com alimentos menos contaminádos, produzir  mercadorias sem envenenar o ar,a água , distanciarse do espectro sombrio da armas nucleares e do capitalismo selvagem e inescrupuloso.


 35  atrás, do início dessas manifestações que originaram "Earth Day" ou Dia da Terra,o que temos de positivo? Acreditamos que o movimento cumpriu em parte o propósito de alertar e conscientizar a população mundial, sobre tais fantasmas cinzentos e sombrios que a rondavam.Embora tal proptesto possa parecer reduzido a apelos comerciais , vendas de camisetas e pôsteres
Os problemas continuam ,o número de automóveis e consumo de energia  parece que dobram a cada ano,e a alimentação se submete a técnicas pouco escrupulosa na produção de alimento.
O crescimento econômico assegura a ocupação e o bem-estar da população que sempre cresce. numa proporção de 60 milhões ao ano.O crescimento econômico retirou da miséria absoluta e pobreza milhares de famílias em muitos países enquanto a legislação se propõe a humanizar o trânsito caótico das grandes metrópoles.Muito disso pode ser creditado aquele Grito Ecológico inicial de esperança dos anos 70, que precipitou essa gradativa tomada de consciência.
Novos instrumentos permitem medir a  poluição do ar,no veneno das chaminés das fábricas e escapamentos dos automóveis,de fazer um monitoramento da temperatura da água dos mares,mas sob muitos aspectos a fragilidade ambiental não diminuiu e, as vezes, em algumas circunstâncias parece ter aumentado
 As vezes um aguaceiro faz tremer e desabar os morros,sem falar na sede que atinge 2 milhões da pessoas pelo mundo,das epidemias que se espelham entre homens e animais .Por ocasião do Earth Day o Worldwatch Institute publica  dados que descreve a situação da Terra e a segurança do planeta.Além  dos perigos que trazem o terrorismo internacional,a verdadeira insegurança decorre dos fatores ambientais:falta de alimentos,desnutrição,sede,poluição do ar e adequadas condições de higiene,a que se deve a origem de muitas epidemias. 

De fato, no Dia da Terra temos muito pouco a comemorar nesses seus 44 anos de existência. O homem em sua eterna ganância pelo poder ,como camaleão muda de cor e se adapta,usa outras técnicas para explorar parece não perceber que ele também é afetado e é parte do problema resultante.Enfim,se alguma coisa pode dizer de positivo nessa luta é a conscientização,embora talvez seja um pequeno número,mas nem todos estamos alienados e co-participante do terrorismo de direita ou esquerda ,dessa religião-verde ,as vezes ensandecida dos apóstolos do ambientalismo,religião  perturbada e perturbadora como muitas ,com uma única diferença não têm o poder.
Feliz dia da Terra,Feliz tomada de verdadeira consciência !

quinta-feira, 10 de abril de 2014

Non multa,sed multum





Embora o ditado diga que :“a Roupa não faz o monge”,ao vermos alguém vestido de monge, presumimos que elo o seja,de fato e de direito e não apenas de hábito.Mas de qualquer forma,  nós acreditamos que o esmero com que nos vestimos, seja a roupagem ,propriamente dita, que reveste o nosso corpo de forma material,a vestimenta de um ponto de vista mais profundo,não é unicamente tão simples,pois se atentarmos para o fato que por traz dela, tem uma cadeia de construção envolvida, desde o plantio da semente que gerou o linho que gerou a fibra,que produziu o fio ,que foi tecido que foi tocado , pensado,modelado e cortado por mãos hábeis que o converteram em roupas por modelos planejados que nos vestiram e nos adequaram aos mais diversos ambientes:pomposos ou humildes,fabris,ou ociosos ,quentes ou gelados.em todos estão inserido parte da energia de cada um envolvido no processo.

Essa é a parte exotérica : vestimentas , comportamentos,gestos  e movimento nessa sinfonia universal .É imprescindível as atitudes que nos condicionam e imprimem ações  que foram pensados e que nos  prepara para a escalada que devemos enfrentar, que nos guiam no desenvolver da nossa caminhada...que nos disciplinam exotéricamente, e esotericamente nos lapidam.
É preciso,no entanto,não nos atermos unicamente  a esses ícones e símbolos  exotéricos ,eles representa apenas um dos portais que devemos atravessar nas nossas buscas,e é necessário transpor muitos outros  obstáculos que as retinas não vêem,essa é  a parte esotérica que devemos dar maior atenção;De que adianta  está vestido de monge e  genuflexo,onde os lábios murmuram apenas ruídos,pois o coração não saber rezar?? ?

Não são as pedras de uma fortaleza que a tornam inexpugnável,senão a determinação, coragem e intrepidez dos seus guerreiros. Assim também, não são as pedras das Igrejas  que dão plenitude e sustentação  a essas,senão as orações dos seus crentes mais fiéis.
O nosso templo interior   não é diferente ,não importa se as nossas fortalezas ou os nossos templos são construídos com os materiais sólidos e duráveis ou  que estejamos nós impávidos e vestidos a rigor ,como os que perfilados aguardam a revista.Nada adianta ,se ali não se encontra o Logos na essência  dos seus fieis escudeiros. Sem essas emanações mais sublimes tudo irá ruir. Exotéricamente, as fundações irão desmoronar , e esotericamente eles irão implodir. pois não atingiram seus propósitos:a semente rompeu a terra, mas o broto feneceu. Pois o que torna um templo eterno, não são as pedras que dão forma e sustentação a esse, senão  a essência dos nossos propósitos,a harmonia da egrégora que se forma em cada encontro,em cada oração proferida.Essa sustentação está no prana universal  da nossa aura, que deixamos  impregnado nas suas paredes com a fidelidade e pureza da nossa fé.
“...Preparemos-nos  para ENTRAR no Templo de Dentro...”

O templo de dentro não é o espaço físico que se encontra  separado pelas  paredes do atrium, e sim o nosso templo interior,onde reside a quinta essência.É preciso que nos deixemos envolver por essa energia que emite uma freqüência una e que equaliza todas as essências dispersas, fazendo com que essas vibrem em um acorde único, na sintonia da freqüência universal.E mesmo que entre nós, encontre-se  alguma vela apagada ou com a luz enfraquecida, as luzes das outras ,mesmo a de fervor mais plangente, a inflamarão,e juntas terão mais força, vigor  e a se converterão em único vórtice de luz que chegará até o princípio de todas as coisas,pois se encontram assim consoante  com ele.


Portanto não são as pedras que fortalecem os templos,senão a essência de seus construtores,que a perenizam dia após dia, impregnando as suas paredes de Luz


O templo interior também precisa de sustentação,que são dadas pelas pedras que encontramos ao longo do caminho ,na nossa caminhada.As usamos para fazer os degraus da nossa escalada ,mas não antes de desbastar as suas asperezas,não antes de as polirmos para que se encaixem uma a uma para que  se  assentem e se ajustem perfeitamente e dêem a sustentabilidade necessária à nossa ascensão.

JATeixeira











quinta-feira, 27 de março de 2014

Sanitário :uso e postura



Sanitário  Uso e postura correta


O autor diz que anatomicamente o ser humano adaptou-se ou foi desenvolvidos para evacuar de cócoras e com advento do vaso sanitário industrial moderno ,passamos a fazer isso sentado modificando a postura do desenho original ,desenvolvido e adaptado pelo uso e funções ao longo dos milênios e  provocando compressão de todo o sistema anatômico para realização do ato de evacuação,tornando o ato mais difícil e provocando em consequências:Constipação,hemorróidas,etc.

Inicialmente, de cócoras a inclinação ou postura forma um ângulo de 35° permite um bom esvaziamento do intestino  que, naturalmente,aliado a uma alimentação mais saudável e menos industrializada  permitia um esvaziamento mais efetivos do sistema digestivo.
O usos dos modernos vasos sanitários,além da alimentação industrializada pastosa   faz com que modifiquemos a postura de 35°  que evita a formação de hemorróidas,colites,constipação,carcinomas de colon  e passemos a realização dessa função  sentado,modificando a postura ,onde teremos uma angulação de 90° que provoca  todos esses tormentos que observamos na saúde do homem moderno.


A solução deles é continuar a usar o vaso e acrescentar um banquinho (squatty potty) onde com os pés apoiados modificamos a postura de 90° para 35°,devolvendo a posição original para a qual estamos desenhado ou adaptados ao longo dos milênios e favorecendo ou normalizando as nossas funções digestivas de eliminação dos resíduos finais.
Vejam o vídeo:


Após o uso em qualquer técnica,não esqueça de lavar as mãos.

terça-feira, 25 de março de 2014

Arden Hayes


Aos cinco anos ,ele participou  de uma apresentação de geografia com o apresentador Jimmy Kimmel Live  em julho de 2013.
 Se se comparar o conhecimento dele com de Justin Beber ,15 anos na época,podemos perceber que a precocidade de Bieber como talento musical,  comprometeu os seus estudos e conhecimentos.
Biber,na entrevista concedida a David Lattermann,  não soube responder as perguntas questionadas, nem diferenciar país de continente:Onde afirmou que primeiro,América do Norte era um continente ,segundo a América do Sul outro continente.Em Seguida Pólo Norte, ou ainda  o Canadá e Austrália eram continentes.Além de ter sido ajuda pelo apresentador que soprou o nome da França e perguntou em que continente estava.

Por outro lado o garoto surpresa Arden Hayes acabara de sentar  e de chofre olhando o mapa Mundi,  percebeu que ele estava desatualizado, pois  não constava o Sudão do Sul,recém separado 

Não importa se não se sabe pronunciar o nome do país em questão,o que importa é não ignorá-lo ou não saber que ele existe.Por exemplo  a localidade de Konakli,muitos pronuncia como Concree
Respondendo a todos os questionamentos  ao enumerar os países terminados em “STAN” : Afganistán -Kazajistán - Kirguistán - Pakistán - Tayikistán -Turkmenistán – Tuzbekistán ou ainda os países que compunha a antiga Iugoslávia: e mal o apresentador  fazia a pergunta ele já respondia,sem nenhuma fração de tempo para pensar.Surpreendente 

Gostaríamos de saber como ele se comporta nas aulas.Aqui ,o refrão que diz que o aprendiz assassina o mestre se confirma.
No final ele recusa Sony Xperia Tablet Z ,dizendo:”- esse podes dar pra outro pois já temos programado uma compra para o Natal”. E escolheu como premio  um  um Quebra-cabeça geográfico para montar.
 
Além de geografia ele também tem conhecimentos sobre os presidentes dos Estados Unidos e a famosa oração de Gesttyburg pronunciado por  Abraham Lincoln por ocasião do fim da Guerra Civil
Certamente que foi abençoado” por Mnemonise ,pois a sua capacidade memorização é realmente prodigiosa.


sexta-feira, 21 de março de 2014

Musica Celta Carrickfergus



Carrickfergus

I wish I was in Carrickfergus
where she is waiting, my rainbow's end
I would swim over the deepest ocean
just to see her sweet smile again

but the sea is wide and I cannot get over
nor have I the wings to fly
I wish I knew a friendly boatman
to ferry me back to my sweetheart's side

I close my eyes and I remember
the fields of green and flowers gold
where we would walk in sunlit meadows
how my heart's longing to be back home

but the sea is wide and I cannot get over
nor have I the wings to fly
so I'll just dream of Carrickfergus
and the day I said goodbye
now and forever my love and I

so I'll just dream of Carrickfergus
and the day I said goodbye
now and forever my love and I.

Carrickfergus -Rocha de Fergus(do gaelico Carraig Fhearghais)

Eu gostaria de estar em Carrickfergus
onde ela está esperando, meu fim do arco-íris
Gostaria de nadar ao longo do oceano profundo
só para ver o seu sorriso doce novamente

mas o mar é grande e eu não posso atravessá-lo
Eu nem tenho asas para voar
Gostaria de conhecer um amigável barqueiro
Para me transportar de volta ao lado do meu amor

Eu fecho os olhos e lembro-me
dos campos verdes e flores douradas
onde íamos andar em prados ensolarados
como meu coração esteve desejando voltar para casa

mas o mar é grande e eu não posso atravessá-lo
Eu nem tenho asas para voar
então eu vou apenas sonhar com Carrickfergus
e no dia que eu disse adeus
agora e para sempre meu amor e eu

então eu vou apenas sonhar com Carrickfergus
e no dia que eu disse adeus
agora e para sempre meu amor e eu
 

quinta-feira, 20 de março de 2014

Nefeli, O Tango-Hino de Amor by Xaris Alexiou



Χαρις Αλεξιου -To tango tis Nefelis 

 



- “É preciso que se faça silêncio para compreensão das palavras”.

Aqui, não precisamos compreender,necessáriamente as palavras .A poesia de amor que brota desse hino se revela em toda a sua plenitude, nos fazendo ir além das compreensão das palavras,embriagado por esse hino de amor e de vida .Que nos inspira e nos leva além dos limites transitórios e exitencias da vida pela as percepções físicas da matéria que compreendemos,ela nos porta  acima dessa, fazendo com que a nossa energia se eleve além dos limites  dessas dimensão,dos quais somos prisioneiros .

A  grande magia da música é de forma tão tocante,que prescinde da compreensão do idioma.Ela acende as paixões e emoções  residentes na nossa alma,provando que a sua universalidade transcende o espírito das leis,dos dogmas e das nações,fazendo com que entremos nessa frequencia universal.Unindo todos os povos em um só e despertando os sentimentos latentes em todos que ouvem permitindo que esses acordem do eterno torpor que maya matém.


Muito obrigado por despertar esse espírito latente em todos que te ouvem.
 
JATeixeira(SC) 



 





To Tango Tis Nefelis (Το τανγκό της Νεφέλης)


Το χρυσό κουρέλι
που στα μαλλιά της φόραγε η Νεφέλη
να ξεχωρίζει απ'όλες μες στ'αμπέλι
ήρθανε δυό μικροί μικροί αγγέλοι
και της το κλέψανε.



Δυό μικροί αγγέλοι
που στα ονειρά τους θέλαν την Νεφέλη
να την ταΐζουνε ρόδι και μέλι
να μη θυμάται να ξεχνάει τι θέλει.
Την πλανέψανε.
Υάκινθοι και κρίνα
της κλέψαν τ'άρωμα και το φοράνε
κι οι έρωτες πετώντας σαϊτιές,
την περιγελούν.
Μα α καλός ο Διας
της παίρνει το νερό της εφηβείας
την κάνει σύννεφο και την σκορπά
για να μην τη βρουν.

Discografia :
http://harisalexiou.blogspot.com.br/2010_11_01_archive.html

Na mitologia greg,Nefele era a deusa das núvens , esposa de Atamante e a mãe de Frixo e Hele. No entanto, ela foi repudiada por causa de Ino, filha de Cadmo, rei de Tebas e da deusa Harmonia.
Ino forjou um oráculo, para que Atamante matasse os filhos, pois Ino queria herdeiros apenas do seu sangue. Então Nefele, adoradora de Apolo, pediu ajuda ao seu deus, que inclusive não gostou do falso oráculo. Então ele mandou o carneiro com o velocino de ouro para salvar as crianças. O problema é que Hele caiu no Helesponto. Frixo chegou a Cólquida onde foi muito bem recebido pelo rei Eetes(Wikipedia)


Στίχοι: Χαρούλα Αλεξίου Letra
Μουσική: Loreena McKennit música 

A musica é do folclore celta 
Loreena McKennitt
Loreena Isabel Irene McKennitt é uma cantora, compositora, pianista e harpista canadense. O estilo de música é world music, celta eclético.