quinta-feira, 18 de agosto de 2016

Filme A Partida





Nos  nossos dias, a morte e o”Ritual da partida” foi substituído por um “cerimonial da partida”. Pois enquanto  ritual engloba  o fundo e a forma,os princípios e  passagem ,O CERIMONIAL não é mais do que um protocolo social, que visa exteriorizar para sociedade a “finalização” daquele extinto.Contrariando,muitas vezes suas religiões e crenças que atribuem uma vida após a morte,que essa seria uma mera “passagem”.E nas despedidas geralmente existe um misto de alegria e lágrimas,pois sempre resta a esperança do reencontro.

Os "CERIMONIAIS" são protocolos a cargo de casas mortuárias e muitas vezes de pessoas de pouco trato, simplesmente  “jogam”em um caixão um corpo, que é destinado a se decompor,não pesando sobre esses nenhum sentimento de perda ou  afetuosidade, seja familiar ou como um ser humano,da sua própria espécie que “parte”...Até mesmo  no Ritual de nascimento,embora também já não tenha os encantos e as expectativas que antes existiam,desde a surpresa de que sexo  esse teria e os contentamentos e festejos se estendiam...Hoje, o ultra-som já determina isso e até mesmo suprime a surpresa e  em resumo,também está convertido em um cerimonial...
Não deixem de assistir a esse filme e procurem extrair além das entrelinha do sentido oculto dos ritos mortuários.
 Morrer é morrer?? ?


O filme A Partida, de Yojiro Takita, (Oscar 2009).trata desse limite estreito e incompreendido entre a vida e a morte.


 O filme conta a história de um jovem violoncelista que após a dissolução da orquestra que participava,retorna de Tóquio para a sua cidade natal, no interior do Japão. Lá,em sua cidade de origem e sem muitas  perspectivas de empregos,ele atende a uma oferta de emprego num anúncio de jornal,que dizia:Ajudando a Partir, e  aceita trabalhar no que pensava ser uma agência de viagem, mas se trata de uma agência funerária e ele irá ser o  Noukan –profissional que procede  o ritual de acondicionamento do corpo .
O ritual estabelece uma estreita ligação de aproximação entre os que partem e os que ficam,mas mostra também o desprezo e preconceito que o NOUKAN sofre nessa atividade.


 O   seu chefe,diante da sua surpresa com o emprego explica-lhe que “ajudando a partir” na verdade foi um erro de grafia,deveria ter sido grafado como “ajudando os que partiram”   e que a  sua agencia era especializada nesse ritual de acondicionar os corpos dos mortos,antes da cremação. ou enterro. Noukan, significa acondicionar no caixão. Mesmo  surpreso com a atividade ele a aceita e passa a descobrir e conhecer os detalhes e  dificuldades que envolve a profissão.Ele conhece pessoas da cidade de Yamagata,como a senhora  da Casa de Banhos públicos, e o seu filho. A história exibe a sua estreita relação com a música, quando ele volta a tocar o seu violoncelo de criança, e podemos perceber a mágoa e ressentimentos guardados do seu pai,pois quando lhe ocorre as lembranças dele  o seu rosto aparece desfocado ,como se recusasse a aceitar a presença dele na sua vida,pela história da infidelidade e abandono por esse.
O filho da senhora da casa de banhos, sente vergonha dessa profissão e não permite que a sua mulher e a filha se aproximem dele,unicamente pelo fato der ser um Noukan,era como se fosse um “leproso” e chega até lhe dizer para procurar outro tipo de emprego.
Ele próprio se envergonha do que faz  e esconde da mulher o seu tipo de trabalho, até que ela descobre um vídeo sobre a sua atividade,fica enojada com as cenas  e também pede que troque de emprego.Passando a rejeitá-lo com nojo e desprezo e recusando-se a ser tocada por ele.Com  a sua recusa em trocar de emprego, ela o abandona.
Ele até tenta pedir demissão do emprego,mas o seu chefe lhe conta como entrou nessa profissão.A partir daí ele começa a desempenhar sozinho a  função de Noukan e cada vez se esmera mais  no que faz .
A sua mulher descobre que está grávida e volta  para aceitar e compreender o que é ser um Noukan,coisa que irá perceber mais profundamente quando falece a senhora da casa de banhos  e ele é encarregado de proceder  o acondicionamento de seu corpo, e  ela o  acompanha nesse procedimento onde vê todo o ritual e a forma que se dispensa ao ato.O próprio filho da Senhora da casa de banhos que antes o repudiava,passa a respeitar e ver a importância do seu trabalho e de como que ele é feito . Nessa cena também temos um frequentador assíduo da casa de banhos que é o responsável pelo forno que processa a cremação

O casal se reconcilia e ele lhe conta das suas lembranças de infância ao lhe dar uma “pedra” para ela guarde e que represente os sentimentos que os une,nela depositada.Ele explica que os antigos,antes da invenção da escrita,procuravam usar uma pedra que pudesse ser a depositária fiel de todos os seus sentimentos e lembranças e davam para os que amavam.Aqueles que recebiam esse símbolo podiam sentir toda a expressão do  seu amor  e desvelo. 

A sua mulher recebe uma carta com a notícia da morte de seu pai,inicialmente ele reluta em ir vê-lo,mas acaba convencido e vai até a outra cidade para realizar o Noukan  do seu pai para a partida e quando ele procedia ao acondicionamento,descobre, não mão do próprio pai, a pedra que eles haviam trocado quando criança.O pai lhe deu uma que ele guardou e ele ,em troca deu uma outra ao pai que a conservava na mão fechada.Nesse momento ele relembra o ato em que trocaram as pedras,na sua infância, e o  rosto pai se complementa em suas lembranças.


A simbologia presente nesse filme supera muitas expectativas,tornando-se necessário vê-lo além das imagens do filme em si mesmo e procurar mergulhar nas suas próprias lembranças familiares para extrair a ligação perene que existe entre vida e morte,duas faces da mesma moeda,onde cada passo,cada detalhe desse ritual demonstra o carinho e respeito por aquele que apenas se prepara para um novo nascimento,pois não é o fim que se exibe,mas se comemora com gratidão a presença e a representatividade desse que parte e as lacunas que deixam naqueles que ficam,onde de forma natural aceitam um fato incontornável  que muitos se distanciam por medo ,aqui se celebra com alegria o início de uma nova jornada,de um novo nascimento.
JATeixeira

terça-feira, 16 de agosto de 2016

A Caça – Jagten e a Pedofilia Gramccista





Assistimos à um filme dinamarquês A Caça(Jagten) que trata de um suposto caso de abuso contra menores, pois tal suspeita ocorre em um jardim de infância de um pequeno vilarejo da Dinamarca,mas, quando de fato, se trata de um caso de pedofilia clássico ou seja ipsis literis,onde paedos e philos significam de fato a sua verdadeira acepção e não o sentido vulgar e obsceno imposto pela ditadura insana do “politicamente estúpido”pois Paedos significa CRIANÇA e PHILOS significa gostar ou amar,onde “Pedófilo” literalmente significa aquele que gosta ou ama as crianças.
De fato,atualmente,quem sabe por uma incapacidade de criar um neologismo que signifique realmente uma ação ou a revelação de uma perturbação,não de ordem moral e sim  de um sintomatologia psiquiátrica onde existe um desejo mórbido ou incontrolável que crianças exercem, sexualmente sobre adultos,pouco importa se homens ou mulheres, usa-se generalizar a qualquer aproximação como tal sintoma em si,não cabendo um exame ou análise mais detalhada sobre tais fatos,quando tais ações do clássico “Paedos-philos”,significa de fato e de direito o amor e dedicação a crianças e não tentativa do terrorismo comunista gramccista de implodir qualquer modelo clássico de amor e convívio social desencadeando uma Paedo-histeria,onde rótulos são impressos e colados de forma covarde e indevida, onde pessoas são julgadas,condenadas e aplica-se a pena de repúdio. Tais rótulos são também aplicáveis aos que gostam dos animais como zoofilia, onde esse gesto passa caracterizar a mesma interpretação grotesca de uma patologia social onde esse  PHILOS passa a ter conotação sexual,pois afinal essa metodologia visa estabelecer exatamente isso:desencadear uma desagregação na ordem social clássica ,implodindo o modelo atual e criando o caos social onde passamos a olhar com  desconfiança para todo e qualquer gesto de tal natureza, classificando de anormal e patológico,quando de fato anormal e patológico é o pré-julgamento de um ato milenar estabelecido e aceito com parte do comportamento humano.Mas,como implantar um novo modelo se existe uma aceitação tácita do modelo vigente,senão implodindo ou criminalizando ou  o tornando pervertido?A igreja católica apostólica romana estabeleceu um modelo onde qualquer suspeito de poderes inexplicáveis,outras crenças ,de qualquer natureza ,era queimado vivo.São por demais conhecido as torturas do “SANTO oficio”  onde todos os denunciados “anonimamente” eram culpados e mortos.Atualmente qualquer um que diga qualquer coisa contra judeu,é sionista e pode ser preso,quem disser alguma coisa contra mulçumanos é islamofóbico,quem achar esquisito um homem casar com outro é homofóbico,quando homofóbico na verdade é uma palavra inadequada e sem sentido ou mal cunhado para o uso que tem.Como um homem pode odiar outro se ele tem pai,irmão amigos homens?
E embora tudo isso,não se revela uma aceitação tácita e submissa como se todos fosse a  sublimação da bondade humana.Sempre devemos permanecer atentos as investidas e as aproximações  negativas aos nossos,como tem sido feito ao longo de todas as épocas.

Na verdade o que vem ser essa caça?
A grande maioria das análises desse filme, se atém a descrever o óbvio.Como diz Rumi ‘vêem as ondas mas não vêem o mar”.Ou se vêem uma floresta não se extasiam ou sentem a paz ou mundo que ela comporta,imaginam unicamente lenha pra queimar...

A caça  nos mostra e nos faz sentir a sensação de estar sendo caçado,sofremos todos nós todos os dias em todos os níveis quer seja na escola,no trânsito,no trabalho,nos franelinhas,nas multas dos pardais,na sensação de culpa, não poder demonstrar solidariedade com alguém que sofre, sem se comprometer.Em poder socorrer um acidentado pois é função dos bombeiros;ver vagas nas ruas e no comércio destinada a esse ou aquele velho,grávida,etc,sentimento de medo dos subterfúgios e ameaças da lei.Enfim em todos os ambientes da vivência humana,por conta desse modelo do “Politicamente Estúpido” premeditando e contribuindo para implosão do modelo social de cultura que vivemos solidificada e sedimentada num lento processo histórico  ,se vê ameaçada por uma óptica gramiccista do comunismo moderno, que quer se apossar e estabelecer uma sociedade sobre as suas perspectivas, que visa implodir o nosso modus vivendis, consolidado através das gerações .
Vejam o filme e formem suas próprias conclusões.


Lucas (Mads Mikkelsen) trabalha em um jardim de infância .Ele  amigo de todas as crianças,sem demonstrar predileção por nenhum em especial , ele vive um  divórcio complicado, no qual perdeu a guarda do filho sente-se amargurado.A pequena Klara (cinco anos),filha de seu melhor amigo, sente um tipo de paixão infantil que nutre por ele e por não ser  reconhecida por isso e sem saber  as conseqüências do seu gesto,ela mente ao dizer à diretora  que o professor lhe mostrou suas partes íntimas. A idéia clássica de que “Criança NÃO mente” é levado ao pé da letra,mesmo quando ela tenta negar ou desmentir o que disse e como na “Síndrome de Estocolmo”,só serve para atestar que o fato dela negar é a evidência de que ela ,de fato, foi molestada e  todos os outros alunos são induzidos a fazer idêntica afirmação.Diante da gravidade de acusação,a diretora o afasta  das funções na escola sem explanar as razões e mesmo sem comprovação das denúncias,ele passa a ser perseguido,desprezado,humilhado  pelos  amigos,colegas e habitantes da cidade.



É uma história fria, metódica e cruel que nos envolve e faz com que nos sintamos  afetado e revoltado com o desenvolver do drama.Onde uma criança de apenas cinco anos que não entende direito o que acontece desencadeia de maneira injusta  um drama que afeta,de forma trágica,toda uma comunidade e não apenas os personagens principais


No final,absorvido de tal insanidade depois de ter decorrido um ano e onde parece que tudo tinha sido esclarecido e voltado ao  normal,ele e seus amigos participam da iniciação do seu filho, no esporte que origina o nome do filme Jagten, e quando esse recebe a sua licença de caça e um rifle herdado do avô.Eles saem na manhã seguinte para caçar, ele de repente absorto observa a caçada quando alguém contra luz,inidentificável lhe desfere um tiro próximo,não era para atingi-lo ,só para dizer:Continuo acreditando em tua culpa.Te cuida!

JATeixeira

segunda-feira, 15 de agosto de 2016

Desarmamento








Na contra-mão dos desarmamentistas ,patrocinados pela ONU e pelo comunismo mundial,pois povo desarmado e mais fácil  de ser dominado,o The WPost mostra que é bem o contraio do que ELES  querem nos fazer crer, e só reafirma a sentença dos romanos:Si vis pacem,para bellum.Só quem está em condições de se defender  pode enfrentar ou rechaçar a hostilidade do banditismo que vive sob o beneplácito e leniência das leis.
JATeixeira


Em 3 de dezembro, o The Washington Post relatou que os crimes armas de fogo declíniram nos ultimos 20 anos, com exceção de ataques a tiro de ampla cobertura midiatica em zonas livres de armas; WaPo afirma que esses tiroteios estão aumentando.
De acordo com WPost, “Em 1993, havia sete homicídios por arma de fogo para cada 100.000 americanos. … Em 2013, esse número tinha caído quase pela metade, para 3,6 [por 100.000]. ”

Breitbart News anteriormente apontou este declínio e explicou a correlacão com um aumento maciço de armas de fogo (legais) de propriedade privada no mesmo período de tempo. Por exemplo, Congressional Research Service mostrou que o número de armas de fogo particulares aumentou de 192 milhões em 1994 para 310 milhões em 2009. E recorde verificações de antecedentes crimanis sob o governo Obama mostra claramente como dezenas de milhões de outras armas de propriedade privada encontraram seu caminho para as mãos dos americanos desde 2009.

Assim sendo, a posse de armas aumentou nos ultimos 20 anos, mas os homicidios por “arma de fogo” diminuiram, exceto em zonas livres de armas.
WaPo aponta para um estudo realizado por Mother Jones, que afirma que os tiroteios grande cobertura midiatica começaram a aumentar em zonas livres de armas no final de 2011, início de 2012. Os exemplos que o Mother Jones fornece são o cineteatro de Aurora, a escola elementar Sandy Hook e o Arsenal da Marinha em Washington DC (Distrito Federal), todos os quais são zonas livres de armas.
Outros exemplos de tiroteios em zonas livres de armas que poderiam ter sido citados são Arapahoe High School (dezembro 2013), Fort Hood (Abril de 2014), Emanuel African Methodist Episcopal Church (Junho de 2015), centro de recrutamento da Marinha em Chattanooga (Julho de 2015), o Lafayette Grand Theatre (Julho de 2015), e Umpqua Community College (1 de Outubro).
Os aumentos na posse legal de armas estão diretamente correlacionados com as reduções drásticas nos numeros de homicídios por armas de fogo, mas a criação de zonas onde os cidadãos cumpridores da lei são proibidos de estarem armados para a autodefesa permitiram que agressores de alta visibilidade encontrem alvos fáceis.
Fonte: Breibart

Tradutores de Direita

“Se o homem honesto deve abandonar tudo o que possui pela Paz, em prol daquele que colocará suas mãos violentas sobre seus bens e sobre os que lhe são caros, eu quero que seja considerado que tipo de paz haverá no mundo, que deve ser mantida apenas em benefício dos ladrões, bandidos e opressores. Quem não estranharia o tratado de paz, que os poderosos estabelecem com os humildes, quando o cordeiro, sem resistência, oferece sua garganta ao lobo imperioso para que este a dilacere?” (LOCKE, John. Segundo Tratado sobre Governo Civil. 1680.)

sexta-feira, 29 de julho de 2016

Da Traição





Os 12 foram reunidos em torno da Távola  e o  Mestre lhes disse:-antes da meia noite, quando soarem as 12 badaladas anunciando  que se enceraram os nossos trabalhos, um entre vós vai me trair.




O que é trair?
 Podemos trair ,atraiçoar ou ser infiel de três maneiras:Por  pensamentos,palavras e ações.
Então o que devemos fazer para nos precaver de tal tentação?É preciso que nunca deixemos os nosso santuário pessoal desprotegido.É preciso que não fiquemos  desatento e deixemos de verificar  se o nosso eu interior,nosso templo está protegido dessas tentações que  sofremos diuturnamente,seja no pensamento tenebroso que turva o nosso caminho e nos desvia da verdadeira LUZ que nos guia,seja  nas palavras ferinas que  proferimos contra os outros , mesmo silentes e sem verbalizá-las, seja nas ações maldosas que exercemos e nos afastam da senda da virtude e da perfeição,modelo de busca constante que devemos perseguir.É preciso que estejamos atentos  as obras,trabalhos propositadamente mal intencionados,planejados e executados visando unicamente cumprir a nossa maldade  e má fé para que o outro sofra consequências e prejuízos.


A infidelidade não resume por tanto à consumação do ato em si mesmo,na execução dos desejos mais insanos,  seja na volúpia de Eros ou nas blasfêmias diárias,ela pode está no pensamento que arde e consome, nos desejos mais pecaminosos de ódio e perfídia que na aparência se esconde e se transfigura em risos e gentilezas,mais por trás se revela na peçonha mais trágica das nossas maiores obstinações e desvios cautos.


Portanto,é preciso que façamos o nosso ato de contrição diariamente e  vejamos se existe as sombras das dúvidas abrigadas no nosso ser e que podem  macular o nosso santuário interior e manchar os nossos pensamentos ,macular as nossas palavras e desviar as nossas ações.Preciso se faz que sejamos o que somos nas 24 horas e  não apenas no templo,em orações e por isso quando tiverem findados e se anunciarem o fim dos nossos  trabalhos,não estaremos livres dessas nossas obrigações.Pois,na verdade quando se encerramos os nossos trabalhos aqui,  vamos trabalhar no nosso templo interior, que  não deve ser profanado por pensamentos,palavra e ações que traiam a esses princípios maiores que devem pautar e nortear a nossa caminhada.
QAS


JATeixeira

quinta-feira, 28 de julho de 2016

A História não contada do Islamismo



A História não contada do Islamismo - em números


Raheel Reza advoga a reforma do islã para que essa ideologia se acomode ao século XXI e este é um ponto de partida falso, o islã não pode ser reformado pois, segundo Maomé, representa a vontade do deus (allah), perfeita e atemporal. Infelizmente, não existe outra alternativa senão o que foi feito com o nazismo ao final da segunda guerra mundial: o islã precisa ser banido e todas as mesquitas, casas de oração muçulmanas e madrassas fechadas no Ocidente. O fato é que nem todo muçulmano é mau, a maioria aliás, não é mesmo, mas o texto do corão conclama que todo muçulmano participe da guerra santa contra o resto do mundo, além de ser supremacista, é intolerante

terça-feira, 26 de julho de 2016

As Bestas do Apocalipse




Estão soltas as besta dos Apocalipse,não são as besta da  representação simbólica da Bíblia e sim as besta saídas do mais profundo estado de selvageria e atraso da humanidade,na verdade não são humanos ,no sentido lato da palavra e sim espectros sombrios do mal,saídos  da "Pandora", caixa maldita da guerra que se perpetra contra a humanidade, na engenhosidade meticulosamente estudada da engenharia social,do politicamente correto,da escola de Frankfurt,  e  com o apoio e  permissão dos que dedilham os destinos da humanidade;só esperamos que toda essa maldade, se não combatida a tempo e conduzida de volta ao estado contido em que viviam;e que antes de serem contidos,o que com certeza serão,mas,como em Zardoz,essas bestas apocalípticas voltem todo a carnificina,destruição e ódio contra os forças que os liberaram .


Pois, a pior ação dessa matilha selvagem de lobos sanguinária,caricatura  burlesca de homens,não tem nenhuma humanidade dentro de si ,são meras bestas humanas,que como um holograma confunde a muitos, que acabam exteriorizando sua humanidade  e amor ,achando que esses são sua própria espécie,mas,de fato são as piores bestas da natureza pois sabem o que querem,o que fazem e por isso são perigosas e têm que ser tratado de igual forma,senão será a catástrofe da civilização,nos moldes  como a conhecemos.
Temos um novo mártir do cristianismo, e perguntamos de quantos mais precisamos,antes de confinarem as bestas que estão soltas  e impunes ou enfrentar os seus admiradores e aduladores da imprensa amestrada e os tiranetes que dedilham os destinos da humanidade?




Carcinoma que invade um hospedeiro saudável:subjuga ,domina e destrói.

Jacques Hamel,Padre assassinado de maneira brutal e selvagem, aos 86 anos, na terça-feira  em uma igreja de Saint-Etienne-du-Rouvray, perto de Rouen, ele foi  descrito como um homem bom e carismático, sempre pronto a ajudar e servir .Ele era pároco auxiliar em Saint-Etienne Saint-Etienne-du-Rouvray, e foi brutalmente assassinado na igreja, por dois terrorista do ISIS -grupo Estado Islâmico. Os dois homens entraram na igreja  e cortaram a sua garganta.


Nascido  1930 em Darnétal, Seine-Maritime. Ele foi ordenado sacerdote em 1958 e  comemorou seu jubileu de ouro (50 anos de serviço) em 2008.
Descrito como uma pessoa amável ,simples e de vida modesta ", conhecido pela populçao como::«très apprécié»

Décrit comme «chaleureux, simple et vivant modestement», le père Hamel, connu de la population, était, selon son homologue, «très apprécié».
Le Figaro.