terça-feira, 15 de dezembro de 2015

Islam:A liberdade não é de Graça






Muitos  têm sentimentos e posicionamentos  sobre o que está acontecendo, no Oriente Médio e na Europa, com os Muçulmanos ditos refugiados, mas o que nos faz fez pensar sobre o que ela diz e nos adverte, deixa-nos ,no mínimo,apreensivos e se isto é verdade, então nós estamos entrando em uma contenda  para manter o estado de coisas pelos os quais muitos dos nossos morreram, talvez não nos tempos atuais, mas tal estado de coisas ,de permissividade e de  aceitação  não é o que idealizamos para  nossos filhos e netos .É preciso que aprendamos a ler além do a imprensa nos mostra,além dos acordos que os  Estados nos impõe:mercantilizados e despóticos.Então a pergunta que não cala é: 
Pode um bom Muçulmano ser um bom Americano, um bom Canadense, um bom Francês, ou um bom Inglês ? Ou devem eesses se adaptarem  ao modus vivendi da terra que os acolhe, e não ao contrário quererem  modificar os seus costumes ?

 Não se trata de um bom árabe e sim bom mulçumano,não é a origem ou nacionalidade e sim a religião.Será que existe um bom mulçumano?Ou a religião transtorna e transforma o ser humano ao ponto dele ter seu espírito subvertido e submisso a um modelo de religião tirânica, despótica  e intolerante?
 
O texto abaixo  foi enviada à um amigo que trabalhou na Arábia Saudita por 20 anos.

E eis a  resposta dele:

Teologicamente – não. Porque a sua fidelidade é para com Alá, o deus lua da Arábia.

Religiosamente – não. Porque nenhuma outra religião é aceita pelo seu Alá, exceto o Islã.(Quran, 2:256) (Corão)
Com relação às Escrituras – não. Porque a sua fidelidade é com os cinco Pilares do Islã e com o Corão.
Socialmente – não. Porque sua fidelidade ao Islã o proíbe de fazer amigos Cristãos ou Judeus.
Geograficamente – não. Porque sua fidelidade é com Meca, para a qual ele se vira cinco vezes por dia para orar.
Domesticamente – não. Porque ele é instruído a casar com quatro Mulheres e bater e açoitar sua esposa quando ela o desobedece. (Corão 4:34)
Politicamente – não. Porque ele deve se submeter aos mulás (líderes espirituais), que pregam a aniquilação de Israel e a destruição da América,o Grande Satã
Filosoficamente – não. Porque o Islã, Maomé e o Corão não permitem liberdade de religião e expressão. A Democracia e o Islã não podem coexistir. Todo governo Muçulmano é, ou ditatorial, ou autocrático.

Intelectualmente – não. Porque ele não pode aceitar a Declaração de Direitos Canadense, ou a Constituição Americana, uma vez que ela é baseada em princípios da Bíblia e ele acredita que a Bíblia é corrupta
Espiritualmente – não. Porque quando nós declaramos [ser] "Uma nação sob Deus", o Deus Cristão é de amor e bondoso, enquanto que Alá nunca é mencionado como "Pai Celeste", nem é chamado de "amor" nos 99 excelentes nomes do Corão.

Legalmente – não. Porque a única lei que eles respeitam é a Sharia, um conjunto de leis da fé, compreendida pelo Alcorão, a Suna (obra que narra a vida do profeta Maomé), e sistemas de direito árabe mais antigos (tradições).

Portanto, depois de muito estudo e deliberação.... Talvez nós devamos ter muita desconfiança sobre TODOS OS MUÇULMANOS neste país.Eles obviamente não podem ser "bons Muçulmanos" E "bons Americanos, bons Canadenses ou bons Ingleses". Você pode chamar isto do que quiser, mas ainda é a verdade. E é bom que você acredite nisto. Quanto mais pessoas acreditarem nisto, melhor será para o nosso país e para o nosso futuro.

A guerra religiosa é maior do que [tudo] aquilo que nós conhecemos ou compreendemos !

Nota de Rodapé: Os Muçulmanos têm dito que nos destruirão a partir de dentro.  

 
PORTANTO....... A LIBERDADE NÃO É DE GRAÇA. Pense Nisso

video


Nenhum comentário: